Gabriela.

Um sorriso, um carinho nos cabelos, um beijo e meu sentimento. Ele disse a ela em um tom romântico. Havia algum tempo desde a última vez que eles conversaram, ele agora estava muito mais adulto e ela também. Se conheceram naquela praia através de seus primos, eram as férias de família e todos estavam se divertindo. Naquele tempo ele era muito tímido, tinha muita dificuldade em fazer amigos, por isso só tinha dois. Sobre ela ninguém sabia muito. Gabriela era também quieta, mas era muito mais extrovertida. 
Quando se encontraram pela primeira vez ele estava na cozinha da casa de sua avó e ela estava com sua mãe próximo a janela da sala. Não há como saber o que ela pensou naquele momento pois ninguém nunca perguntou, mas ele imediatamente quis saber quem era aquela garota, ela era bonita, ele sentia que já a conhecia mas nunca havia visto ela antes. No ano em que se conheceram ela estava namorando com alguém e ele soube que este alguém não era uma pessoa boa. Eles começaram uma amizade, mas perderam o contato por um tempo. Um ano depois, nas férias de família, eles se encontraram novamente. A distância acontecia por que ele não morava na cidade dos seus avós. Ele chegou à cidade no mês de julho, era madrugada, todos já dormiam e ele decidiu ficar no sofá da sala de estar. Dormiu ali e quando acordou Gabriela e sua irmã estavam no outro sofá olhando para ele. Era notável que ela estava diferente, seu olhar dizia algo que ele, por ser ingênuo, não conseguia decifrar. Não houve um diálogo entre eles, apenas um breve “oi”. Não era possível dizer que estava acontecendo algo ali, até mesmo aquela amizade conquistada no ano anterior não parecia estar presente. 
Gabriela viajou antes de todos para a casa onde a família se encontrava para ir à praia, dois dias depois ele chegou lá. Houve o almoço, a música regional e até mesmo internacional, todos estavam se divertindo como era de costume. Ele ficou em um quarto distante dos outros por ter chegado tarde na casa, ela conseguiu um bom quarto onde também dormiam sua irmã e a prima dele. Foram para a praia, ele estava com vergonha da roupa que usava e imediatamente foi para o rio, a água fria e um calor típico do verão deixavam uma boa sensação em quem estivesse por lá. A irmã de Gabriela era na época a namorada de um dos primos dele, mas ninguém sabia, era um segredo entre primos e os pais dela não poderiam saber. Na praia houve um “clima” entre Gabriela e ele, a troca de olhares era mais intensa e ele por não saber o que fazer não agia, ela também estava muito tímida, ficaram apenas conversando. Então a irmã de Gabriela percebendo o que estava acontecendo começou a participar da conversa, pois sabia que nada aconteceria se ela não interviesse na história. Decidida em acabar o diálogo e fazer alguma coisa dar certo ela simplesmente disse ~dá um beijinho aí~. Foi algo rápido, Gabriela o olhou sem se mover e ele decidiu esquecer a timidez, a beijou. Desde então começaram a sempre ficar juntos, algo muito mais sério estava acontecendo, um acolheu o outro, um romance havia começado.
Continua…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s